CLOEZIANA, OURO DO VALE DO JEQUITINHOA

Autor :
Comentários : 0
Categoria : Informativo
Eucalipto não é tudo igual, diferentes espécies dessa madeira são apropriadas para fins distintos, fatores naturais e genéticos determinam as características das árvores. Quando falamos em espécies de Eucalipto, ouvimos alguns nomes, como Citriodora, Cloeziana (Espécies rústicas e densas) e Grandis, Urophyla, Camaldulensis (Espécies fibrosas e volumosas) de onde são originados os clones.

O Eucalipto Cloeziana é natural de solos rasos e pedregosos, desta forma o seu desenvolvimento é bem mais lento e carregado de tensões do que de outras espécies de Eucalipto. Este fato gera, entretanto um crescimento mais uniforme, com um despontamento mínimo entre a base e a ponta da madeira. Também é típico desta espécie rústica um cerne muito duro e denso, elevando a densidade desta madeira para cerca de 900 kg/m³.
 
Tais características fazem do Eucalipto Cloeziana Tratado uma madeira tida como ideal para quem busca durabilidade e beleza no uso em cercas e construções uma vez que as peças retas e uniformes facilitam o trabalho de quem as utiliza, ao mesmo tempo em que a sua densidade e dureza proporcionam uma resistência mecânica e ao apodrecimento comparável a espécies nativas.

Pequenos fendilhamentos ocasionados pela liberação das tensões de crescimento no momento do corte e na secagem da madeira são comuns a esta espécie. Tal fato é cessado com o uso de conectores anti-rachas e não altera em nada a durabilidade do Cloeziana, que depois de tratado possui vida útil superior a 15 anos no uso em cercas e construções.

Fato importante sobre o Cloeziana é que esta será a primeira espécie de Eucalipto a receber um certificado de origem e qualidade, como já acontece com outros produtos tal como queijos, cachaças, frutas...  O processo de certificação vem sendo conduzido pelo SEBRAE e pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.
13Dezembro, 2016
0 Comentários
Deixe um Comentário